segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Biografia - Dumouriez, Charles-François du Périer


General francês que conquistou vitórias assinaláveis  para a Revolução Francesa, em 1792-93, e de seguida, traiçoeiramente, desertou para os austríacos.

Nasceu em 25 de Janeiro de 1739, em Cambrai, França, morreu em 14 de Março de 1823, em Turville Park, no Buckinghamshire, Inglaterra.

Filho de um comissário de guerra, Dumouriez entrou para o Exército Francês em 1758 e serviu com distinção contra os prussianos na Guerra dos Sete Anos (1756-63). Luís XV enviou-o em missões diplomáticas , no âmbito do Gabinete Secreto, a Madrid (1767), Polónia (1770-72) e Suécia (1773), acabando por ser chamado a França e preso (1773-75) por se ter metido em intrigas. Ao sair da prisão escreveu o seu célebre livro État présent du Royaume de Portugal en l’année 1766. Possivelmente, não mais do que um panegírico do marquês de Pombal em final de carreira. Em 1778 foi nomeado comandante de Cherbourg, onde nos onze anos seguintes supervisionou o desenvolvimento do porto.

A Revolução de 1789 abriu novas oportunidades às ambições de Dumouriez. Aderiu ao Clube dos Jacobinos em 1790 sendo nomeado, em Março de 1792, ministro das Relações Exteriores num gabinete dirigido pelos Girondinos. Em 20 de Abril de 1792, quando a guerra foi declarada à Áustria, Dumouriez tentou ganhar rapidamente o conflito, com a intenção provável de, após a vitória, usar o exército para derrubar a Assembleia Legislativa (sucessora da Assembleia Nacional) e governar em nome do rei, mas as forças francesas sofreram uma série de reveses nas campanhas iniciais e o plano inicial não teve possibilidade de se concretizar. Dumouriez foi nomeado ministro da Guerra em 12 de Junho de 1792, mas renunciou três dias mais tarde, para assumir o comando do Exército no Norte, no momento em que a Prússia entrou no conflito ao lado da Áustria. Com François-Christophe Kellermann, Dumouriez foi capaz de parar a invasão do Exército da Prússia na Batalha de Valmy, em 20 de Setembro, e obrigá-lo a retirar de França. De seguida, Dumouriez conquistou a Bélgica esmagando um exército austríaco na batalha de Jemappes, em 6 de Novembro de 1792.

Em 26 de Fevereiro de 1793, Dumouriez invadiu a Holanda, mas foi forçado a retirar para a Bélgica, onde acabou por ser derrotado pelos austríacos em Neerwinden, em 18 de Março, e em Lovaina, em 21 de Março. Concluiu um armistício com o inimigo, e planeou marchar para Paris com intenção de derrubar a Convenção Nacional, que tinha sucedido à Assembleia Legislativa em Setembro de 1792. Quando a Convenção enviou ao ministro da guerra, Pierre Riel, conde de Beurnonville, e quatro comissários para o substituírem no comando, Dumouriez prendeu-os e entregou-os aos austríacos em 2 de Abril. Os soldados desertaram em massa e, em 5 de Abril, Dumouriez entregou-se aos austríacos. A sua deserção desacreditou o Partido Girondino, o seu grupo político e, em 2 de Junho, os jacobinos conseguiram expulsar os dirigentes Girondinos da Convenção.

Depois de viajar por toda a Europa durante vários anos, Dumouriez assentou em Inglaterra, onde lhe foi concedida uma pensão no início de 1800. Correspondeu-se com várias personalidades portuguesas e escreveu, possivelmente para se fazer notado num país que era conhecido por receber bem oficiais estrangeiros, Campagnes du Maréchal de Schomberg,depuis l'année 1662 jusqu'en 1668, publicado em 1807 em Londres.

Após a restauração da monarquia francesa em 1814, o rei Luís XVIII recusou-se a permitir o seu regresso a França.


Fontes: 
Enciclopédia Britânica;


Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...