domingo, 15 de outubro de 2017

Biografia de Thomas Saint-Clair

Nasceu por volta de 1786 na Escócia.

Entrou para o exército britânico em Junho de 1800, com o posto de Ensign. Em Agosto de 1803 era alferes e no ano seguinte tenente.

Em 30 de Setembro de 1807 foi promovido a capitão, tendo feito a campanha de Walcheren, em 1809, quando o exército britânico desembarcou nas costas holandesas, sob o comando do 2.º Lord Chatam, irmão mais velho do antigo primeiro-ministro britânico William Pitt, tentando apoiar a Áustria e as revoltas na Alemanha contra a França napoleónica. 

Tendo sobrevivido às doenças que praticamente destruíram o exército britânico nessa campanha, transferiu-se, em Junho de 1810, para o exército português com o posto de major, sendo agregado ao regimento de infantaria n.º 21, o antigo regimento de Valença, em Setembro desse mesmo ano. 

Participou na batalha do Buçaco, tendo comandado as companhias de granadeiros da brigada portuguesa do coronel Champalimaud, comportando-se «mui valerosamente» segundo este oficial. Nomeado major do 1.º batalhão, não assume a função porque fica em Coimbra durante a invasão de Massena. Regressado ao regimento em 1811 fez com ele as campanhas de 1811,1812 e 1813.

Em Agosto de 1813 é promovido a tenente-coronel sendo-lhe dado o comando do batalhão de caçadores n.º 5, que dirige até ao fim da guerra, merecendo elogios a sua conduta na batalha do Nive, já durante a invasão de França pelos exércitos aliados.

As campanhas da guerra na Península não o deixaram com grande saúde e, após ter gozado uma licença de um mês em 1815, estará de baixa, devido a uma inflamação nos olhos, durante mais de 3 anos, de 1 de Junho de 1816 a 1 de Agosto de 1819. Entretanto foi promovido a coronel é nomeado comandante do regimento de infantaria n.º 7, o antigo regimento de Setúbal. A revolução de 1820 expulsou-o do exército, assim como a todos os oficiais súbditos de Sua Majestade Britânica.

Desenhou as gravuras abertas por Charles Turner em 1815 e que retratam acções fundamentais da guerra na Península, com a consistência de alguém que participou activamente no conflito.

Fontes:
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira
Arquivo Histórico Militar, Processos Individuais, caixa 2004

Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...