Biografia de Paul Thiébault

Thiébault, Paul-Charles-François
Barão do Império Francês
n: 14 de Dezembro de 1769 em Berlim (Prússia)
m: 14 de Outubro de 1846 em Paris (França)

Empregado na administração da dívida pública em 1792, Thiébault alistou-se no exército em Agosto desse ano e já era sargento em Novembro, mas foi demitido por motivos de saúde. Reapareceu em Fevereiro de 1793 com o posto de Alferes num Regimento de Infantaria de linha, sendo ajudante de campo do general Valence, comandante de um dos Exércitos da República, com o posto de capitão. Preso em Abril de 1793 acusado de cumplicidade com o general Dumouriez, que tinha desertado, foi libertado em fins de Maio. Em 1794 estava colocado no Exército do Interior e participou na repressão da insurreição realista de Vendimiário (Outubro de 1795) dirigida pelo general Bonaparte. Enviado para o Exército de Itália, onde exerceu as funções de chefe de estado-maior, foi nomeado general de Brigada por Masséna durante o cerco de Génova de 1800. Nesse ano publicou o livro Manuel des Adjudants-Généraux, sobre o serviço dos estados-maiores. Em 1805 comandou a brigada de vanguarda da divisão Saint-Hilaire, do 4º Corpo de Exército do marechal Soult, sendo ferido na batalha de Austerlitz.
Nomeado chefe do Estado Maior do Corpo de Observação da Gironda, é promovido a General de Divisão em 1808. Enviado para Espanha, após o abandono de Portugal, como todos os soldados e oficiais do antigo Corpo de Observação, é nomeado Barão do Império em 1811, regressando a França em 1812. Em 1810 publicou o Manuel Général du Service des Etats-Majors. Em 1813 e 1814 serve em Hamburgo, sob as ordens do marechal Davout. Apoia Napoleão Bonaparte durante os Cem-Dias, participando na defesa de Paris.

Fonte:
Jean Tulard e outros,
Histoire et Dictionnaire du Consulat et de l'Empire,
Paris, Laffont, 1995

0